segunda-feira, 28 de maio de 2012

Ateísmo protestante/Gospel.




 

 Existe um crescimento muito forte de ateísmo não declarado no meio dos protestantes, a teologia liberal e humanista é uma face deste ateísmo é uma forma de se manterem sem enlouquecerem e nem enlouquecerem seus seguidores. A falta de coragem de assumirem que não acreditam mais em Deus e na Bíblia levam  teólogos brasileiros adotarem uma posição liberal e sustentar uma teologia de faz de conta. 
  
Levam bandeiras pró-“casamento” gay, salvação universal; todos serão salvos independente de suas religiões, inferno é simbólico; uma forma Junguiana de punir os erros humanos, o céu é um desejo do inconsciente Freudiano de viver eternamente e feliz para sempre sem sofrimento. A Palavra de Deus não é mais a maior autoridade sobre a vida das pessoas. O perigo está nas entrelinhas dos livros de muitos autores brasileiros. Querem combinar vida cristã com humanismo pós-moderno. ( Teologia de Paul Tillich)

Ouvi uma historia de um seminarista católico que em confissão com seu bispo orientador  diz: “meu senhor não sei se posso continuar e terminar meu seminário e ser ordenado a padre,  não tenho certeza na existência de Deus. Responde o bispo: “Meu filho faça como eu, finja”. Também tenho minhas dúvidas se os milionários da fé acreditam em Deus ou se arrumaram um empreendimento lucrativo.   A fé só falta ir para as bolsas de valores; Bovespa, BM&F - Bolsa de Mercadorias e Futuro. BBM - Bolsa Brasileira de Mercadorias e Nasdaq EUA. Pedro já dizia: “irão fazer comércio de vós”.

Os encostos e as maldições se tornaram uma fonte de renda. É uma contradição; pedem a Deus para reprender todos encostos e maldições, mas sabem que fechariam seus “negócios” se não existissem mais  os encostos e maldições. Virou uma loucura. Faço minhas as palavras do apóstolo Paulo: “sei em quem tenho crido”. 
Precisamos guardar nossos corações em Cristo e proteger nossa mente com a Palavra de Deus.
Elson Medeiros